À sombra de Mt 25,35-40

 

Dona Sinhá estava tristíssima, e secava uma lágrima e outra com o pano de prato do ombro, entre soluços e suspiros. Não tinha tempo para sentar num dos degraus da varanda, e chorar, ali, sozinha, como queria, porque tinha que terminar de lavar aquele mundo de pratos e de panelas, porque o povo da roça já ia chegar, tantas bocas a dar de comer, tanto trabalho...

 

Então, entre trabalho e tristeza, chora...

 

E por que chora? Chora porque não sabe ler. E por que não sabe ler? Porque viveu na roça a vida toda, desde pequena, desde que se lembrava da cor da terra e da cor do céu, da cor da mata e da cor do rio. Lembrava-se da cor de tudo, e, de tudo, de cor. Lembrava letras de cantigas, de cor, porque não as podia ler. Lembrava de receitas, de cor, porque não as podia ler. Lembrava tudo de cor, porque não podia ler... E quando podia ter podido, deu-se conta do povo da roça, das bocas, das barrigas, dos olhos. Ou ia para a escola, ou virava a Dona Sinhá...

 

Então, entre tristeza e choro, trabalha...

 

Vai chegando a farranchada, gente cansada e faminta, e feliz: o barrigão vai fazer festa. Vão sentando, facões sendo deixados de um lado, luvas velhas de outro, panos, corpos. Gente cansada, canas que cortam cana...

 

Um moleque puxa a saia de Dona Sinhá. Que é Sinhá? Viu que ela estava triste... Ô, Inho, Sinhá tá ‘qui co’as tristeza. ‘Quê, Sinhá? Ah, Inho, quiria sabê lê a Bíblia. Ah, e pra que, Sinhá? Pra mode ‘gradá o Sinhô. O Sinhô Deus? É. Ah... É, eu quiria sabê lê aquele livru, só pra mode agradá o Sinhô... Sabê di qui gosta na gente, di qui’a gente faz... Intão eu fazia... Mai num sei lê... E rola outra lágrima...

 

Inho sai, pensando... Quanto a Deus ele não sabia, mas quanto a ele, estava feliz com Dona Sinhá, porque não fosse ela, não teria um prato de comida, nem o nhame com café, de manhã, antes do corte da cana, nem a cumbuca de arroz, feijão, ovo e batata na hora do almoço... Eta Dona Sinhá!

 

Súbito um medo... Será se Dona Sinhá ia aprender a ler, correr pra ler a Bíblia, descobrir de que é que Deus gosta... e não ia mais ter tempo para dar comida pra eles?

 

Então, entre assustado e faminto, espera...